<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d8047882057411995768\x26blogName\x3dDepois+dos+Quinze.\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://depoisdosquinze.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://depoisdosquinze.blogspot.com/\x26vt\x3d-6378420169756237470', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Extragaláctico
2 de mar de 2010 terça-feira, março 02, 2010



Não diga que sabe, porque você não sabe.

As coisas sempre foram mais complicadas para mim, eu nunca dei sorte. Sou daquelas que não parece ser o que sente, e sente não parecer o que é. E saiba logo, é sempre assim, eu me entrego de vez. Eu sei mais do que ninguém sei que isso não é bom, de todas as vezes que me interessei por alguém, me ferrei (desculpe pelo vocabulário, mas é que eu não encontrei verbo melhor) e as vezes (só às vezes) tenho o pressentimento que isso vai acontecer de novo, com você. Não quero, de novo não. Por mais que eu saiba de cor todas as frases prontas do mundo, eu nunca consigo dizer, não para você. Eu não funciono quando está por perto. Você me trava, e me anestesia. Não consigo parar de sorrir, é idiota mas eu não consigo. E você às vezes ainda tem coragem de dizer que eu não estou nem aí para você? Não inventa. Você sabe que o que eu sinto é amor, mesmo que eu não grite por aí e repita sempre, é amor. Daquele que engana o estômago, eu sei que não é fome. Daquele que não deixa dormir, também não é insônia. Não importa o que as pessoas digam sobre nós, ninguém consegue enxergar aqui dentro, onde você se esconde. Nosso amor é do tipo extragaláctico. Dois mundos diferentes e uma única língua, o amor.

Marcadores:



Novembro 2008
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010

Um pouco + sobre Txt inlove Txt Sentimentos Closet 5 coisas Moda Ougod De quinze em quinze Make up fotografia link Passendo pelo Flickr Meus Poemas Fikdik egocentrismo Famosos? Oscar Depoisdosquinze Tentando entender Textos dos outros Surtei Listen MeMe's

Para melhor visualização
desse BLOG utilize
o Google Chrome.

Loading