<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d8047882057411995768\x26blogName\x3dDepois+dos+Quinze.\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://depoisdosquinze.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://depoisdosquinze.blogspot.com/\x26vt\x3d-6378420169756237470', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
19 de nov de 2008 quarta-feira, novembro 19, 2008



você é tão diferente e tão igual a todos os outros. você faz uma coisa complicada parecer tão simples. você não se importa em fazer eu não parar de pensar em você. você tem o poder de me fazer sorrir quando quizer, você é o proibido que eu não deveria querer. você é a escolha que eu nunca deveria escolher. eu tento me afastar, mas eu sei que já não consigo mudar! o estranho fato: de eu ainda te amar! todas as musicas não deveriam me lembrar você,
seu perfume não deveria continuar em mim. você deveria ser um qualquer, um estranho qualquer. eu nunca consigo te entender, talvez por isso não consiga te esquecer.


depois de tanto tempo, talvez eu ainda não entenda tudo.
porque tudo tem que acontecer da mesma maneira, porque gostar de alguem pode ser tão dificil. o amor, não era para duer. não era pra machucar, se eu solbesse, jamais comecaria a amar.eu queria mandar no amor, mandar na saudade, e na angustia. como uma simples pessoa, um simples coração pode me fazer tão mal. como pode me afetar tanto, doi dentro do mim, uma dor aguda que começa na boca do estomago, e vai ate o ultimo fio de cabelo, é como um arrepio. amor não tem cura. pelo menos eu ainda não a encontrei. sabe, eu cansei, cansei de mudar tantas vezes de idea, de parecer sempre tão incostante. de voltar atraz com tudo que disse, talvez o amor no meu caso não vala tão a pena! não é sempre que tudo acaba bem não é mesmo?

Marcadores:



Novembro 2008
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010

Um pouco + sobre Txt inlove Txt Sentimentos Closet 5 coisas Moda Ougod De quinze em quinze Make up fotografia link Passendo pelo Flickr Meus Poemas Fikdik egocentrismo Famosos? Oscar Depoisdosquinze Tentando entender Textos dos outros Surtei Listen MeMe's

Para melhor visualização
desse BLOG utilize
o Google Chrome.

Loading