<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d8047882057411995768\x26blogName\x3dDepois+dos+Quinze.\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://depoisdosquinze.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://depoisdosquinze.blogspot.com/\x26vt\x3d-6378420169756237470', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Naquela tarde
5 de out de 2009 segunda-feira, outubro 05, 2009

Aquela poderia ser uma tarde como outra qualquer,
mas eles sabiam que não seria.
(...)

Ela então subitamente retirou de seus dedos a aliança.
- Quer ficar comigo?
Ela não sabia se aquelas eram as palavras certas, mas como nunca havia feito antes: Se arriscou. Se olharam fixamente. Eu não posso dar certeza, eu como mera observadora acredito que naquele momento os dois perceberam o novo rumo que o namoro tomaria. Suas bocas já se encontravam de novo, e as lágrimas pareciam já não estar mais em evidência. Queriam explicações para perguntas que não existiam. Deveriam saber que as vezes é impossível voltar no tempo e fazer com que as coisas voltem a ser como eram antes. Estavam dispostos a tentar de novo, mas não tenho certeza se conseguiram.
Agora não seriam apenas palavras, seriam atitudes.
Separados de mãos dados e a talvez solução.

Eu não sei você, mas eu tenho certeza que dessa vez ela não iria esquecer a rosa no banco da praça.


No tacador: Leandro Lopes - Nosso amor é assim

Marcadores:



Novembro 2008
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010

Um pouco + sobre Txt inlove Txt Sentimentos Closet 5 coisas Moda Ougod De quinze em quinze Make up fotografia link Passendo pelo Flickr Meus Poemas Fikdik egocentrismo Famosos? Oscar Depoisdosquinze Tentando entender Textos dos outros Surtei Listen MeMe's

Para melhor visualização
desse BLOG utilize
o Google Chrome.

Loading