<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d8047882057411995768\x26blogName\x3dDepois+dos+Quinze.\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://depoisdosquinze.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://depoisdosquinze.blogspot.com/\x26vt\x3d-6378420169756237470', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
os meus três amores
30 de jul de 2009 quinta-feira, julho 30, 2009


O primeiro era alguém que supostamente não existia, alguém que criei em minha mente, para poder chamar de "meu", o segundo era tempestade que o vento me trouxe durante a seca, era terremoto em meu deserto, luz para meus olhos sonolentos o terceiro chegou para estabilizar o que eu já não acreditava, talvez magia. O primeiro, ah éramos tão jovens, e ele estava bem atrás de mim, nem imaginando o que eu sentia, e eu fui me apegando... o segundo apareceu de repente, e me transformou, minhas amigas me perguntavam o que estava acontecendo? foi como fechar os olhos e andar pela estrada sem direção, foi confiar no vento. Já o terceiro me deu a mão e disse, eu acredito em você me abraçou, eu já não precisava ter tanto medo. O primeiro me fez ter coragem mas subitamente me fez ter medo, ter receio. o segundo me fez perceber que perdoar era mais fácil que esquecer, e eu fui perdoando. O terceiro me disse para sempre, e colocou um anel em meus dedos. O primeiro foi se tornando um desconhecido, se afastando de forma que eu não o reconhecia, era um estranho. O segundo foi me perdendo pouco a pouco, fui deixando de lado, virando o travesseiro para não mais dormir sobre as lágrimas. O terceiro me mostrou o significado da palavra compania, da palavra diferença e distancia. Hoje em dia, o primeiro morreu para mim. O vejo todos os dias, mas não sou capaz de olhar em seus olhos e dizer o quanto ele mudou, mas agora é indiferente, apenas mais um idiota no meu mundo. O segundo não posso mentir, deixou muitas marcas mas o tempo está fazendo o trabalho dele, e ele vai sumindo das lembranças pouco a pouco, vejo o que ele realmente sempre foi, covarde. O terceiro hoje faz parte de minha vida, me traz angustias, saudades, felicidade e principalmente amor.

Finalmente consegui tocar as estrelas.

Marcadores: ,



Novembro 2008
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010

Um pouco + sobre Txt inlove Txt Sentimentos Closet 5 coisas Moda Ougod De quinze em quinze Make up fotografia link Passendo pelo Flickr Meus Poemas Fikdik egocentrismo Famosos? Oscar Depoisdosquinze Tentando entender Textos dos outros Surtei Listen MeMe's

Para melhor visualização
desse BLOG utilize
o Google Chrome.

Loading