<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d8047882057411995768\x26blogName\x3dDepois+dos+Quinze.\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://depoisdosquinze.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://depoisdosquinze.blogspot.com/\x26vt\x3d-6378420169756237470', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Ele não gostava de mim
3 de jan de 2010 domingo, janeiro 03, 2010


Eu ainda nem tinha doze anos, meus seios doíam e eu não sabia o que fazer com aqueles novos pêlos. Eu não era bonita, nunca fui. Naquela época não me arrumava, pelo menos não do jeito certo, não positivamente. Independente disso eu me sentia bem, e cá para nós, eu deveria ser assim até hoje, me sentir bem independente do resto. Gostava do meu jeito, mesmo estando sempre em constante mudança, eu gostava. Eu sempre exagerava no lápis de olho, mas não me julgue ainda. Eu não fazia estilo de gótica, pelo menos não interiormente. Eu ainda estava descobrindo o mundo, descobrindo a música e principalmente os estilos, tudo bem que eu estacionei nesse, mas foi uma importante fase e sinceramente eu não mudaria nada. É interessante ver o mundo de um jeito mais obscuro, pelo menos foi para mim. Ainda tem um pouco daquela época dentro de mim. Eu não tinha muitas amigas, eu era bastante tímida. As poucas que tinha eram da minha época de infância, onde as palavras nunca sumiam. Eu tinha também uma paixão - é claro - todo mundo tem uma paixão nessa época. Sim, era platônica e totalmente oculta, pelo menos foi até um dia. Ele era um colega, mas eu o chamava de amigo. As poucas palavras que trocávamos eram sempre relacionadas a assuntos da escola, mas eu sempre ouvi um pouco mais no que ele dizia.

O seu nome eu não posso nem nunca poderei contar, - infelizmente ou felizmente - ele ainda faz parte da minha vida. A maneira com que ele faz parte, eu conto depois.

(Parte 1)
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Marcadores: , ,



Novembro 2008
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010

Um pouco + sobre Txt inlove Txt Sentimentos Closet 5 coisas Moda Ougod De quinze em quinze Make up fotografia link Passendo pelo Flickr Meus Poemas Fikdik egocentrismo Famosos? Oscar Depoisdosquinze Tentando entender Textos dos outros Surtei Listen MeMe's

Para melhor visualização
desse BLOG utilize
o Google Chrome.

Loading