<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d8047882057411995768\x26blogName\x3dDepois+dos+Quinze.\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://depoisdosquinze.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://depoisdosquinze.blogspot.com/\x26vt\x3d-6378420169756237470', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
1 de set de 2009 terça-feira, setembro 01, 2009



Die Alone - (Ingrid Michaelson)
Eu acordei esta manhã com um gosto engraçado na minha cabeça
Reboquei alguma manteiga sobre todo o meu grão de pão
Algo tem gosto diferente, talvez seja minha língua
Algo tem gosto difetente, de repente não sou tão jovem

Eu sou apenas uma estranha, até pra mim mesma
Uma re-arranjadora da estante proverbial
Não seja uma garota idiota, diga à ele que você o ama
Não seja uma garta idiota, você não está por cima dele

Eu nunca pensei que eu poderia amar ninguém além de mim
Agora eu sei que eu não consigo amar ninguém além de você
Você me me faz pensar que talvez eu não morra sozinha
Talvez eu não morra sozinha

Beijar garotos pelo jeito que eles andam, me chamarem de seu amor
Mas um pouco eles sabem, eu sou só um talvez
Talvez meu amor será aquele que me deixará ferida
Talvez meu amor estabeleça uma marca

O que eu me tornei?
Algo mole e realmente uma completa idiota
Porque eu andei caindo, oh, porque eu andei caindo, caindo
oh, porque eu andei caindo, caindo, caindo...
Tão longe do lugar por onde eu comecei

Eu nunca pensei que eu poderia amar ninguém
Eu nunca pensei que eu poderia amar ninguém
Eu nunca pensei que eu poderia amar ninguém,
Além de você, além de você, além de você, além de você, além de você
Mas você me me faz pensar que talvez eu não morra sozinha
Talvez eu não morra sozinha


Um pouco de Gosspip Girl, um pouco de música.

Marcadores:



Novembro 2008
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010

Um pouco + sobre Txt inlove Txt Sentimentos Closet 5 coisas Moda Ougod De quinze em quinze Make up fotografia link Passendo pelo Flickr Meus Poemas Fikdik egocentrismo Famosos? Oscar Depoisdosquinze Tentando entender Textos dos outros Surtei Listen MeMe's

Para melhor visualização
desse BLOG utilize
o Google Chrome.

Loading